Voltar

Fábrica de lajotas emprega quase 60 moradores da Vila Santa Maria

Publicado em 8 de Junho de 2009 às 10:43

da Vila Santa Maria

Em Itapeva um dos bairros mais distantes do centro e de menor poder aquisitivo é a Vila Santa Maria, o lugar onde muitas pessoas de baixa renda vivem é também o destino do lixo recolhido da cidade inteira. Lá está localizado o aterro sanitário, onde são depositados diariamente vários caminhões coletores de lixo.

Um dos problemas a serem solucionados pela prefeitura em 2009 era a retirada das famílias que utilizavam o lixo reciclável recolhido do lixão para a sobrevivência. A solução encontrada foi a construção da fábrica de lajotas municipal.

Por meio da Secretaria Municipal de Transportes e Serviços Rurais, a prefeitura construiu um barracão com banheiros femininos e masculinos, um depósito para abrigar ferramentas e outro para os materiais que não podem ficar no tempo como, por exemplo, os sacos de cimento e formas de metal. E instalou no local máquinas betoneiras que servem para misturar a massa de cimento e outros materiais essenciais para a produção.

Aproximadamente 60 moradores da Vila Santa Maria estão trabalhando na fabricação das lajotas, entre eles homens e mulheres de várias faixas etárias. Segundo o Secretário Municipal de Transportes e Serviços Rurais, Antônio Candido dos Santos Neto (Toninho Bucho) são feitas em torno de 2.500 a 3.000 mil lajotas dia.

“A fábrica de lajotas municipal possibilitou uma formação profissional, pois nós também disponibilizamos além de todos os materiais e o local, um instrutor da secretaria que auxilia na maneira correta da fabricação das lajotas”, frisa Toninho.

O secretário explicou também que são produzidas além das lajotas, guias de concreto. “As guias são fundamentais para fazer a junção das lajotas. O objetivo da fábrica é destinar toda essa produção para a pavimentação de ruas da cidade que ainda não foram lajotadas”, diz.

De acordo com o instrutor Paulo Veloso de Lima todos estão empenhados no aprendizado e é gratificante verificar que o seu conhecimento pode ajudar várias famílias que serão beneficiadas.

Além do instrutor Paulo, para supervisionar e falar em nome do grupo, a moradora Kenia Cristina Franco de Souza explicou o quão significativo é trabalhar num local digno. “Antes nós vivíamos num lugar desagradável hoje estamos na glória. Agradeço o apoio do governo municipal e a Deus que olhou para nós e nos deu uma oportunidade” ressalta Kenia.

O operador da betoneira, Márcio Franco também falou da sua expectativa. “Agora temos um trabalho decente e antes apesar do dinheiro que conseguíamos através do lixo reciclável, não era fácil permanecer em meio a tantas sujeiras e mau cheiro. Estou muito feliz por ter esse trabalho”.

Durante a última semana, o prefeito Luiz Cavani e alguns secretários municipais foram conhecer o funcionamento da fábrica e constatar o quão gratificante foi para o governo dar essa oportunidade para àqueles que viviam do lixo reciclável retirados do aterro sanitário.

“Enquanto estou prefeito de Itapeva é sem dúvida um orgulho para mim e minha equipe poder contribuir para que as pessoas vivam com melhor qualidade de vida e possam além de tudo, quando isso aqui não mais estiver como está, ter uma profissão, para que, no futuro consigam outras oportunidades”.

Fonte - Assessoria de Imprensa


Compartilhe nas redes sociais:

Copyright © 2013 Prefeitura Municipal de Itapeva   |   Todos os Direitos Reservados

Praça Duque de Caxias, 22 - Centro - Itapeva/SP, 18.400-900   |   Nossos Telefones

Site desenvolvido por aurlinformatica e Assessoria de Imprensa da Prefeirura de Itapeva

Última atualização: 21/Ago às 17:25